Publicado por: descobrindoomar | maio 20, 2010

Formação do petróleo

Petróleo é um composto formado pela transformação de matéria orgânica de origem animal e vegetal soterrados a milhões de anos em ambientes aquáticos. Além de ser largamente utilizado como fonte de energia, principalmente para motores de automóveis, devido ao seu alto poder energético, o petróleo é matéria prima para a produção de diversos compostos químicos e materiais como plásticos, polímeros, vinis, tintas, solventes, parafina e nafta, essenciais para a fabricação de produtos industrializados. Todo o desenvolvimento econômico e muito do progresso tecnológico do século XX estão ligados ao uso do petróleo, e é por isso que ele é tão visado, a ponto de ser o motivo de diversas guerras na atualidade como a guerra do Iraque.

A formação do petróleo ocorre principalmente em regiões oceânicas com alta produtividade biológica e alto aporte de sedimentos finos. Em uma região marinha rica em nutrientes, há uma grande quantidade de organismos marinhos, principalmente planctônicos, na coluna d’água. Após a morte, estes organismos acabam se depositando no fundo do mar, onde são soterrados pelos sedimentos que também se depositam no fundo. Inicialmente, esta matéria orgânica soterrada sofrerá ação de bactérias presentes no sedimento, as quais modificam e degradam-na.

Com a contínua deposição de sedimentos no fundo, a pressão e a temperatura sobre esta matéria orgânica irá aumentar. Nesse ponto, já não há mais bactérias, e as ligações químicas dessa matéria orgânica serão quebradas somente devido ao aumento de temperatura e pressão da camada sedimentar. A transformação da matéria orgânica originada na superfície do mar em petróleo depende do gradiente geotermal das camadas sedimentares. Quanto mais profunda no sedimento, maiores serão as temperaturas e pressões sobre esta matéria orgânica, mais ligações químicas serão quebradas e maior será a qualidade do petróleo gerado. A qualidade do petróleo é medida pela sua densidade, quanto menos denso maior a qualidade.

O petróleo é formado em sedimentos impermeáveis e pouco porosos, porém após sua formação, ele acaba migrando para rochas sedimentares porosas e permeáveis através de falhas e fissuras nas rochas, por alívio de pressão. Como a pressão na rocha geradora é muito alta, depois de formado, o petróleo tende a abandonar essa rocha migrando para regiões no sedimento com menores pressões que ocorrem em rochas porosas e permeáveis como os arenitos.

Para que o petróleo seja acumulado nos arenitos ou qualquer outra rocha porosa é necessário que este reservatório seja isolado por uma camada sedimentar impermeável evitando sua migração para outras regiões. A camada pré-sal, aonde atualmente a Petrobras vem encontrando grandes quantidades de petróleo, é um extenso arenito coberto por uma camada impermeável de sal com aproximadamente 3 quilômetros de espessura. O petróleo encontrado nessa camada é de alta qualidade em vista da enorme profundidade de sua localização, 7 km abaixo do leito oceânico. Estima-se que com a descoberta de petróleo na camada pré-sal, as reservas brasileiras possam chegar a 100 bilhões de barris.

About these ads

Responses

  1. muito interessante

  2. Gostei muito dessa reportagem,pois ela é muito interesante,por queo petroleo eta em nossas vidas sem que sabemos.Quem fez esta materia esta de parabens!!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: